domingo, 13 de novembro de 2011

O templo de Salomão e o respeito invisível

"Tu bem sabes que foi por causa das guerras travadas de todos os lados contra meu pai Davi que ele não pôde construir um templo em honra ao nome do Senhor, o seu Deus, até que o Senhor pusesse os seus inimigos debaixo dos seus pés. Mas agora o Senhor, o meu Deus, concedeu-me paz em todas as fronteiras, e não tenho que enfrentar nem inimigos nem calamidades. Pretendo, por isso, construir um templo em honra ao nome ao Senhor, o meu Deus, conforme o Senhor disse a meu pai Davi: 'O seu filho, a quem colocarei no trono em seu lugar, construirá o templo em honra ao meu nome'." 1 reis 5.3-5


Após Deus libertar Israel da escravidão no Egito, Israel peregrinou pelo deserto por muitos anos, adorando a Deus em um tabernáculo que era levado onde fossem. Quando Israel teve uma terra definitiva, a terra prometida, um de seus reis mais famosos, Davi, decidiu que era uma boa hora para construir um templo para o Senhor. Por ter sido um rei muito guerreiro, Deus preferiu que ele não fizesse isso, mas sim seu filho Salomão aproximadamente em 1005 a.C. Desta maneira Israel tinha um lugar em que todo o povo podia vir e adorar a Deus. 
Com o passar dos anos, Israel ia se afastando de Deus e acabou sendo levado escravo novamente. Por consequência, o templo suntuoso do rei Salomão foi destruído por Nabucodonosor. 
Após muitos anos, Israel pôde voltar a sua terra e reconstruir sua nação e também seu templo, aproximadamente em 515 a.C. Com o passar dos anos, este templo foi decaindo e Herodes, o rei da Judéia, decidiu reconstruir o templo apenas alguns anos antes do nascimento de Jesus. Infelizmente, este também foi destruído, mas pelos romanos no ano 70 d.C. 
Desde aquela época até o século 19, não se tem registro da construção de nenhum templo no oriente. Israel passou por muitos momentos difíceis em sua história, incluindo a caça nazista aos judeus durante a segunda guerra mundial. Após esta é que Israel teve, oficialmente reconhecida pela ONU, uma nação, um território dado para poder viver. Infelizmente, suas batalhas por território sempre esteve e até hoje é misturada com uma batalha de religiões, principalmente contra os mulçumanos, com quem sempre lutaram, desde a criação deles no século 7. Os mulçumanos em 690 construíram um templo (Cúpula da Rocha ou Domo da Rocha) por cima de onde ficava o templo Israelense, por dizer que foi lá em que Maomé subiu aos céus. Além disso, lá é o lugar onde ambos os povos acreditam que Abraão iria sacrificar seu filho Isaque a Deus. 
Apesar de terem sidos ofendidos por esse movimento islâmico, os judeus nem chegam perto deste templo mulçumano, pois lá estava o templo dos judeus, onde somente os sacerdotes podiam entrar. Ainda hoje, eles respeitam não entrando naquele espaço, mesmo sem haver um templo judeu lá atualmente.
A Palavra de Deus porém nos diz que graças ao supremo sacerdote, Jesus Cristo, nós podemos adorar a Deus livremente, com ou sem templo. Através do sacrifício de Jesus nós podemos adentrar no lugar santo celeste e adorar a Deus.

(Para legendas no vídeo, assista no youtube e aperte o botão CC. Coloque tradução de legenda em português)