quarta-feira, 21 de junho de 2017

Tenha fé!


1 Samuel 1:9-11
Certa vez quando terminou de comer e beber em Siló, estando o sacerdote Eli sentado numa cadeira junto à entrada do santuário do Senhor, Ana se levantou
e, com a alma amargurada, chorou muito e orou ao Senhor.
E fez um voto, dizendo: "Ó Senhor dos Exércitos, se tu deres atenção à humilhação de tua serva, te lembrares de mim e não te esqueceres de tua serva, mas lhe deres um filho, então eu o dedicarei ao Senhor por todos os dias de sua vida, e o seu cabelo e a sua barba nunca serão cortados".

1 Samuel 1:20
Assim Ana engravidou e, no devido tempo, deu à luz um filho. E deu-lhe o nome de Samuel, dizendo: "Eu o pedi ao Senhor".
Existia um homem chamado Elcana. Ele tinha duas mulheres: Ana e Penina. Penina tinha filhos e provocava Ana, pois ela não podia ter filhos. Ana tinha um sonho. Ela queria ser mãe. Era algo que ela queria e sonhava com isso. Ela esperava que Deus realizasse seu sonho.
Quando queremos algo e pedimos a Deus podemos ter vários tipos de resposta. Pode ser que Deus realize nosso pedido e recebamos um sim. Pode ser que Deus diga não, o que não é algo que gostamos de ouvir.
Quando eu era jovem uma das minhas bandas favoritas (U2) ia fazer um show na minha cidade. Fiquei muito empolgado mas logo minha mãe me falou que eu não poderia ir, afinal de contas não tinha ninguém para ir comigo, e sozinho é que eu não podia ir. Fiquei chateado de ouvir um “não”, mas logo segui em frente. Comprei um dvd da banda para mim como prêmio de consolação. No final das contas foi melhor, pois os ingressos esgotaram em minutos e até alguns que dormiram na fila ficaram sem.

Nessa situação eu queria ouvir o sim, mas o que veio foi o não. O não é desagradável, mas ainda não é o pior. O problema é esperar. Esperar é o mais difícil.
Todos temos sonhos. Ter uma casa, um carro, um emprego, encontrar um par romântico. Quando recebemos um sim, tudo certo. Quando recebemos um não, é ruim, mas uma hora aprendemos e seguimos em frente. O difícil é esperar. É tão complicado esperar que muitas pessoas tomam a decisão errada apenas por não ter paciência de esperar, assim como um motorista que acelera no farol amarelo porque não quer esperar alguns segundos. Quem nunca ouviu aquele ditado que algumas pessoas dizem que “enquanto não encontram a ‘pessoa certa’ vão se divertir com as erradas? Isso é o exemplo típico de pessoas que erraram por ser impulsivo e não saber esperar.

⇒ Não tente atalhos. Espere no Senhor.
Gênesis 15:2-5
Mas Abrão perguntou: "Ó Soberano Senhor, que me darás, se continuo sem filhos e o herdeiro do que possuo é Eliézer de Damasco? "
E acrescentou: "Tu não me deste filho algum! Um servo da minha casa será o meu herdeiro! "
Então o Senhor deu-lhe a seguinte resposta: "Seu herdeiro não será esse. Um filho gerado por você mesmo será o seu herdeiro".
Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: "Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las". E prosseguiu: "Assim será a sua descendência".

Abraão tinha uma promessa de Deus de ser pai de uma grande descendência. Porém, como podemos ver, ele questionava Deus do porquê daquilo não ter acontecido. Deus tinha feito uma promessa, mas ele queria saber quando é que ela ia se cumprir. Um dia a paciência de Abraão e Sara acabou e eles decidiram tomar um atalho.

Gênesis 16:1,2
Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar,
disse a Abrão: "Já que o Senhor me impediu de ter filhos, possua a minha serva; talvez eu possa formar família por meio dela". Abrão atendeu à proposta de Sarai.

É claro que isso gerou vários problemas, pois em vez de esperar o tempo de Deus eles decidiram “dar um jeitinho”. Vivemos numa época repleta disso. Quando queremos algo e não podemos ter, queremos dar um jeito. Todo mundo quer que se abra uma exceção, só para ele. O povo brasileiro tem PHD em passar a perna e enganação. Esse foi o caso aqui também. Abraão teve um filho com Hagar e, mais tarde, quando a promessa de Deus se cumpriu e Abraão conseguiu ter um filho com Sara, começou uma competição, pois Sara não queria mais que Hagar e seu filho ficassem na casa. Se eles tivessem seguido o plano de Deus, tido fé e paciência, tudo seria diferente.

⇒: Tenha fé em Deus.

Hebreus 11:6
Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam.

No primeiro texto que lemos vimos a história de Ana. Ela decidiu ter fé. Ela queria ter filho, mas não tomou uma atitude drástica ou irracional para conseguir isso. Ela não pegou uma criança na rua, não roubou o filho de alguém. Ela cria em Deus e, como diz o versículo, foi recompensada. Quando colocamos nossa fé em Deus O estamos adorando. Estamos confiando que Ele pode e vai fazer. Pode ser que assim como Ana, seu sonho é ter um filho. Mas não pense que você vai ter e ponto final. Tem pessoas que pensam: se eu não conseguir, vou adotar, e se isso não der certo vou fazer de outro jeito, e de outro… Pare por um segundo e confie em Deus! Talvez o que Deus tem para você não é ter um filho! Talvez seja. Talvez seu sonho não não seja esse, mas não importa se ele é um sonho grande ou pequeno. Seus sonhos são importantes para Deus. Ele te conhece e te ama.  O que é importante não é queremos “forçar” Deus a realizar nossos desejos, mas sim entregar nossos sonhos nas mãos de Deus e crer que Ele pode realizá-los. Lembre-se, Deus não é obrigado a realizar tudo o que queremos, mas se for para que nossos sonhos se concretizem, temos que ter fé. Uma fé inabalável de que Deus pode fazer em nossas vidas aquilo que nós não podemos.

Juízes 7:2,3
E o Senhor disse a Gideão: "Você tem gente demais, para eu entregar Midiã nas suas mãos. A fim de que Israel não se orgulhe contra mim, dizendo que a sua própria força o libertou,
anuncie, pois, ao povo que todo aquele que estiver tremendo de medo poderá ir embora do monte Gileade". Então vinte e dois mil homens partiram, e ficaram apenas dez mil.

Em algumas situações pode ser que o cinto aperte, as coisas se compliquem e tudo pareça difícil. Talvez Deus está permitindo isso tudo porque é na luta que mais buscamos forças no Senhor. Nesses versos Gideão está indo a batalha, mas a vitória não é dele. É de Deus. Por isso vários soldados tiveram que ir embora até que tão poucos ficassem que todos teriam certeza que eles venceram APENAS por Deus.

⇒ Deus tem o melhor para nós, mesmo se não for o que nós pensamos que é o melhor.

Daniel 3:17,18
Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos culto pode livrar-nos, e ele nos livrará das suas mãos, ó rei.
Mas, se ele não nos livrar, saiba, ó rei, que não prestaremos culto aos seus deuses nem adoraremos a imagem de ouro que mandaste erguer".

Aqui vemos Ananias, Misael e Azarias, três jovens servos de Deus que estavam diante de um imperador. Eles se recusavam a adorá-lo, porque somente Deus deve ser adorado. A punição foi ser jogado numa fornalha em chamas. Antes de ser jogados, eles deixaram bem claro para o rei de que Deus podia livrar a vida deles dessa morte terrível, mas que o rei soubesse que, mesmo se eles morressem, o Senhor ainda é o único Deus.
Que fé é essa? Que crença é essa que diz: mesmo que Deus não realize meus pedidos, Ele ainda tem razão? É a fé de alguém que conhece a Deus. É a fé de alguém que sabe que Deus tem planos para nós, planos de bem e que Deus ouve nossas orações (Jeremias 29.11-12). Precisamos parar de crer em Deus só quando tudo vai bem. Nossa fé em Deus não deve variar com o humor ou com o número da minha conta corrente. Nossa fé em Deus deve ser inabalável.
Temos que confiar no plano de Deus. Deus sempre tem o melhor para nós.

++++++++++++++++++++++++
Quando não soubermos o que fazer temos que nos guiar em Deus e crer que Ele tem o melhor para nós. E quando Ele nos der a direção, temos que aprender a confiar Nele e esperar.
Nos momentos bons e ruins, creia em Deus. Assim como Ana, entregue seus sonhos nas mãos do Senhor com fé de que Ele pode realizá-los. Faça isso sabendo que, mesmo que Ele não realize seus sonhos, Ele faz isso porque Ele tem algo melhor para você. Confie em Deus. Tenha fé.



terça-feira, 13 de junho de 2017

Fuja da idolatria

Josué 22:16
"Assim diz toda a comunidade do Senhor: ‘Como foi que vocês cometeram essa infidelidade para com o Deus de Israel? Como foi que se afastaram do Senhor, construindo um altar para vocês, rebelando-se assim contra ele?

O povo de Israel quando conquistou a terra prometida acabou se separando em duas partes. A tribo de Rúben, Gade e metade de Manassés ficaram do outro lado do rio Jordão, enquanto o resto de Israel ficava do outro lado. Essas tribos prometeram que ajudariam a conquistar a terra prometida junto com todo Israel mas depois voltaria e se estabeleceria ali, do outro lado do rio. Eles ainda seriam a mesma nação, apenas com um rio passando no meio. Um dia essas tribos do outro lado do rio fizeram um altar e isso quase levou que as outras tribos de Israel entrassem em guerra contra eles.
O povo de Israel sempre soube que não devia adorar a outros deuses, nem estátuas, nem imagens, nada além de Deus. Por toda a Bíblia é transmitida a mensagem de que nada e ninguém deve ser adorado além de Deus. Nem cantores, nem estátuas, nem pessoas vivas ou mortas. Nada deve ser adorado, reverenciado, idolatrado. Nada deve ser digno de louvor e honra a não ser o Senhor. Na Bíblia vemos que as vezes anjos viam trazer mensagens de Deus e as pessoas se colocavam em posição de adoração. Imediatamente o anjo os repreendia, dizendo que somente Deus deve ser adorado. A Bíblia expressa que através de Jesus temos acesso ao Pai. Não precisamos de outro intermediário além de Jesus Cristo. Nem santos, nem estátuas, nem amuletos. Temos acesso ao Pai.
O povo de Israel tinha tanta consciência de que não se deve adorar a mais ninguém que foram tirar satisfações com as tribos que fizeram o altar. Depois os dois lados de Israel se entenderam e viram que aquele altar era apenas um símbolo que mostrava que, mesmo estando separados por um rio, eles eram uma só nação, adorando a um só Deus.
Israel já tinha sofrido muito por causa da idolatria e sabiam mais do que ninguém que somente Deus é digno de nossa adoração. Que isso seja verdade na sua vida e somente Deus tenha o primeiro lugar e seja o alvo de sua dedicação e adoração. 

terça-feira, 30 de maio de 2017

Família unida em Deus


Jó 1.4-5
4. Seus filhos costumavam dar banquetes em casa, um de cada vez, e convidavam suas três irmãs para comerem e beberem com eles.
5. Terminado um período de banquetes, Jó mandava chamá-los e fazia com que se purificassem. De madrugada ele oferecia um holocausto em favor de cada um deles, pois pensava: “Talvez os meus filhos tenham, lá no íntimo, pecado e amaldiçoado a Deus”. Essa era a prática constante de Jó.

Todos nós conhecemos a história de Jó. O homem que passou por muito sofrimento e ainda assim permaneceu fiel. Porém pouco se fala sobre Jó, o pai de família. Antes de uma história de sofrimento e de família destruída, vemos que Jó era um pai exemplar. Ele ensinava seus filhos nos caminhos do Senhor e sempre intercedia por eles. Ele sempre os lembrava de se purificarem. Era de madrugada, mas lá estava Jó orando pelos seus filhos. É uma bela imagem de um pai. O pai e a mãe que servem a Deus se esforçam para criar os filhos nos caminhos de Deus. É isso que Deus deseja para a nossa família. Pais que servem a Deus, filhos sendo ensinados no caminho certo.
Uma das coisas mais difíceis para os pais devem ser criarem os filhos em um bom caminho é vê-los escolhendo uma vida de perdição. Jó, assim como qualquer pai ou mãe, não podia forçar o filho a andar com Deus, mas podia ensinar, guiar, repreender e sempre interceder.
Cada um de nós é responsável por si mesmo diante de Deus. Apesar disso, Deus criou a família como o núcleo onde nós vivemos e crescemos. Claramente a família é muito importante para nós, mas também é importante para Deus. Você quer ver sua família unida em amor? Deus também quer. Ele quer que você lute para manter sua família unida.

--> Pais: Deus quer que você ensine seus filhos nos caminhos do Senhor.

Deuteronômio 6:6-7
6 Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.
7 Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.

Como é que você ajuda seus filhos a conhecerem a Deus? Os incentiva e os traz à escola dominical? Lê a Bíblia e ora com ele? Conversa com ele sobre as coisas de Deus? Fornece material para que ele estude a palavra de Deus? Faz um culto no seu lar? Oram juntos?
Cada um tem seu jeito de criar os filhos, mas Deus nos diz em Deuteronômio que devemos ensinar com persistência. Isso quer dizer que não devemos desistir. Em casa, na rua, em todo momento, nossa vida tem que ser uma vida com Deus e nossos filhos devem ser capazes de perceber isso. O seu filho tem que ser capaz de olhar para sua vida e entender que você é um servo de Deus e que isso é bom.

--> Pais: Deus quer que vocês corrijam seus filhos

Provérbios 29:15
A vara da correção dá sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe.

Quantos pais e mães esqueceram de como dizer não aos filhos? Vivemos numa época em que o pais querem ser “amigões” dos filhos, mas não querem ensinar e corrigir. A Bíblia nos fala que corrigir é sim função dos pais. Tem um ditado que diz que quem ama, corrige. Da mesma maneira que Deus corrige o povo de Israel quando eles se afastam dos caminhos corretos, um pastor usa seu cajado para corrigir o caminho da ovelha e impedir que esta caia e se machuque, da mesma maneira, um pai ou mãe que ama, corrige o filho. Por mais difícil que seja ser duro com os filhos, e eles não compreenderem o porquê de você estar fazendo aquilo, existem correções que vem para o bem. Deus é um pai que corrige em amor. Devemos aprender com Ele a fazer o mesmo buscando sempre o bem de nossos filhos.

--> Filhos: Deus quer que você honre seus pais

Dt 5.16.
16. “‘Honra teu pai e tua mãe, como te ordenou o Senhor, o teu Deus, para que tenhas longa vida e tudo te vá bem na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.

Deus quer que você seja um filho obediente e que honre seus pais. Que seus pais possam olhar para você e ter orgulho da pessoa que você se tornou. Que sua vida não traga vergonha a sua família, mas felicidade. Honrar os pais é tão importante que é o único dos 10 mandamentos que tem uma recompensa embutida. Deus vai recomensar àqueles que honram seus pais e sua família. Será que seus pais olham para você e ficam feliz em como você se tornou uma pessoa madura e sábia no Senhor? Tomara que sim.

--> Pais e filhos: Deus quer que você perdoe sua família

Gn 45.4-5
4. “Cheguem mais perto”, disse José a seus irmãos. Quando eles se aproximaram, disse-lhes: “Eu sou José, seu irmão, aquele que vocês venderam ao Egito!
5. Agora, não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês.

José era um entre muitos filhos. Os seus irmãos sentiam inveja por ele ser o predileto do pai. Por causa dessa inveja fizeram uma armadilha e o venderam como escravo, assim ele desaparecia e ainda faziam um dinheirinho. José passa por muitas coisas no Egito, onde ele era escravo. Apesar disso, em tudo Deus o fazia prosperar e com o passar dos anos ele deixou de ser escravo, virou conselheiro e foi subindo na carreira. Cerca de 20 anos depois, já na posição de governador do Egito, a região passa por momentos de fome, mas graças a uma estratégia de José, o pais ainda aguenta firme. Muitos vêm ao Egito em busca de comida e entre eles, os irmãos de José, que o tinham vendido e não o reconheciam. Eles venderam um jovem a escravidão e agora estavam diante de um homem que era grande líder do maior país que existia. Eles não reconheciam o irmão, mas José sabia exatamente quem eles eram. Agora José tinha tudo em suas mãos: poder, riqueza e seus irmãos implorando por comida. Será que fôssemos nós teríamos nossa vingança? Não seria nesse momento que “pisaríamos” nos irmãos como retaliação por tudo o que nos fizeram?
José podia matá-los, prendê-los ou torná-los escravos, mas entre tudo isso, ele decidiu perdoar. Ele viu que naquilo tudo havia um plano de Deus e esqueceu tudo de mal que os irmãos tinham feito. Ele queria seus irmãos de volta! Ele queria seu pai de volta! Ele queria sua família unida de novo.

Gn 45.9-11

José chama sua família para perto novamente. Voltem para casa e chamem nosso pai. Digam a ele que estou vivo e vem morar aqui comigo. Vocês têm um lugar para morar e vou sustentar vocês.
Que vingança é essa? Eu te perdoo e vou te dar um lugar para morar e sustento?! Não é vingança. É o amor e o perdão que vem de Deus.
Quantos de nós não guardamos mágoas de nossos familiares? Por que será que é mais fácil perdoar um amigo mas quando é família guardamos raiva por muito tempo, talvez para sempre? A Bíblia nos alerta várias vezes que devemos aprender a perdoar, pois só assim seremos perdoados por Deus. Você quer que sua família seja salva, conheça a Jesus e encontre a salvação? Ótimo! Porém, entramos em contradição quando vivemos em guerra com nossa família mas queremos que eles tenham a paz no céu. Será que parte do motivo porque Deus criou a família não foi justamente para aprendermos a conviver, amar e perdoar? Você pode escolher seus amigos, pode escolher se quer casar e com quem, mas não pode escolher sua família. Você tem que aprender a amá-los e perdoá-los. As vezes isso é um esforço grande, mas Deus, Aquele que nos ensinou a amar e a perdoar, nos fortalece para que através Dele, a vontade de Deus seja feita em nosso lar.

*******************
Sua casa assim como sua família tem pilares que a sustentam de pé. As paredes formam a casa e impedem que ela caia. Uma vez Deus disse para mim que eu era um pilar em minha casa e eu entendi aquilo, mesmo muito novo. Eu, como filho, não tinha dinheiro nem poder para tomar as decisões naquela casa, mas eu podia escolher ajudar. Eu podia trazer paz em vez de problema. Eu poderia ajudar a acabar com discussões em vez de colocar mais lenha na fogueira. Mesmo criança, eu podia ajudar. Ser mais um pilar para manter minha casa de pé. Mesmo hoje, décadas depois, eu vejo o quanto Deus abençoou nossa casa. Minha mãe as vezes nos diz o quanto ela está feliz com o quanto minha irmã e eu crescemos e com o rumo que tomamos em nossa vida. É muito satisfatório para mim, como filho ouvir algo assim. Mas continua sendo meu trabalho honrar meus pais e ajudar a manter minha família unida.
Deus tem diferentes chamados e ministérios. Alguns pregam, outros louvam. Mas tem um chamado que Deus tem para cada um de nós. O chamado no nosso lar. De ser uma benção, não só para os outros, mas na nossa casa, no meio de nossa família. De trazer palavras de amor e perdão e não discussões. De ser um pilar que ajuda a sustentar a casa e não de ser uma pedra de demolição. Deus nos chama para termos uma família forte. Não podemos fazer milagres, mas Deus pode. Ele pode mudar corações, transformar vidas e Ele quer que você seja usado por Ele na sua casa para trazer bênção lá também.


quarta-feira, 17 de maio de 2017

Deus e minha família

Essa semana ouvi o termo hierarquia familiar. O que é hierarquia?
Hierarquia é como se fosse uma escada mostrando quem é superior a quem quando falamos de respeito ou autoridade. Quando penso em hierarquia me lembro do jogo de tabuleiro combate onde quem tivesse a peça de maior nível vencia a peça de nível menor. Isso acabou me levando ao site do exército onde busquei um pouco sobre a hierarquia no exército. Por exemplo, no exército o soldado é o nível mais baixo. Acima dele na hierarquia está o taifeiro, o cabo, o sargento, o tenente e por aí vai. Isso quer dizer que se o tenente der uma ordem, os seus soldados vão obedecer, afinal de contas eles estão debaixo da autoridade dele.
Muito me surpreendi quando ouvi falar do tema hierarquia familiar. O que isso quer dizer? Que falando sobre a família, um manda e outros devem obedecer, assim como acontece no exército? Ou é um tipo diferente de hierarquia? Vejamos o que a Bíblia tem a nos dizer sobre isso.
Mc 12.28-31
28. Um dos mestres da lei aproximou-se e os ouviu discutindo. Notando que Jesus lhes dera uma boa resposta, perguntou-lhe: “De todos os mandamentos, qual é o mais importante?”
29. Respondeu Jesus: “O mais importante é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor.
30. Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’.
31. O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes”.
Esse texto nos mostra em primeiro lugar que ao falar de hierarquia familiar não estamos dizendo sobre qual membro da família manda mais e qual manda menos. De acordo com a resposta de Jesus isso não existe. Quando Jesus afirma que devemos amar o próximo como a nós mesmos, ele tira toda autoridade, todo título e todo orgulho humano e nos coloca em pé de igualdade, como próximos uns aos outros. Isso quer dizer que por mais que você ame sua família, ela não é melhor do que nenhuma outra família. Por mais que você ame seu filho, aquele santinho “que jamais faria uma coisa dessas”, ele não é melhor do que nenhum dos outros filhos e filhas que estão por todo o mundo. Jesus coloca a todos em posição de igualdade. Diante de Deus o presidente e o faxineiro são iguais. Diante de Deus a mulher e o homem são iguais. Diante Dele, a criança e o adulto têm a mesma importância.
Além de nos mostrar a igualdade entre as pessoas, Jesus também nos mostra sobre a posição em que a família deve estar. Deus deve sempre estar em primeiro lugar. Acima de todas as coisas, com todas as suas forças, com todo seu entendimento, vem o amor e a adoração a Deus. Depois vem o próximo. Sua família, seu vizinho, aquele parente, aquele amigo, seu cônjuge. Tudo isso vem depois.
Lc 14.26-33
26. “Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.
27. E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo.
28. “Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?
29. Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele,
30. dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’.
31. “Ou, qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil?
32. Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz.
33. Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.

Jesus usa uma imagem de um engenheiro fazendo uma construção tendo que preparar o material e fazendo suas contas para se preparar. Ele também usa uma imagem de um rei indo a batalha, mas que antes calcula o número de guerreiros que tem para saber se pode ou não vencer essa batalha. Por que Jesus fala tanto sobre cálculo e preparação para ser bem sucedido? O próprio Jesus explica no verso 33:

33. Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.

Assim como o engenheiro não pode construir sem material e o rei não pode ir a guerra sem guerreiros, não podemos seguir a Cristo sem abandonar o que temos. O que é esse abandonar que Jesus pede? O verso 26 nos ilumina um pouco mais.

26. “Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.

Devemos deixar qualquer coisa por Jesus. Por mais que amemos nossa família, em hipótese alguma ela deve estar num nível superior a Deus, nem de igualdade. Isso quer dizer tomar algumas decisões que podem ser polêmicas e complicadas. Na Bíblia vemos diversas situações em que famílias tomaram decisões difíceis e colheram as consequências.
Jó 2.7-10

7. Saiu, pois, Satanás da presença do Senhor e afligiu Jó com feridas terríveis, da sola dos pés ao alto da cabeça.
8. Então Jó apanhou um caco de louça e com ele se raspava, sentado entre as cinzas.
9. Então sua mulher lhe disse: “Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!”
10. Ele respondeu: “Você fala como uma insensata. Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal?” Em tudo isso Jó não pecou com seus lábios.

Quando um marido tiver que escolher entre fazer a vontade de sua esposa ou fazer aquilo que Deus quer, ele deve ficar firme em Deus. A esposa de Jó estava externando sua vontade de abandonar a Deus e deixar de lado sua fé. Uma coisa é sua esposa quer comer um doce e você comprar para ela. Uma coisa é ela querer que você abandone sua fé por ela!
Jó não acatou o pedido de sua esposa. Na realidade ele fez o contrário, dando o exemplo para ela de que a fé não se baseia no bem-estar, mas sim na certeza absoluta de que Deus está no controle. Nesse momento Jó decidiu não fazer o que sua esposa queria, mas sim o que Deus quer. Ele colocou Deus em primeiro lugar e ainda mostrou o erro dela sem a acusar, mas dando exemplo. Da mesma maneira um marido que tem uma mulher não convertida, ou vice versa, não deve entrar em brigas e acusações, mas sim demonstrar o amor de Deus através do amor e de atitudes. Não é por força que se ganha alguém para Jesus, é em amor.
=====>
Gn 27.6-13
6 Rebeca disse a seu filho Jacó: "Ouvi seu pai dizer a seu irmão Esaú:
7 ‘Traga-me alguma caça e prepare-me aquela comida saborosa, para que eu a coma e o abençoe na presença do Senhor antes de morrer’.
8 Agora, meu filho, ouça bem e faça o que lhe ordeno:
9 Vá ao rebanho e traga-me dois cabritos escolhidos, para que eu prepare uma comida saborosa para seu pai, como ele aprecia.
10 Leve-a então a seu pai, para que ele a coma e o abençoe antes de morrer".
11 Disse Jacó a Rebeca, sua mãe: "Mas o meu irmão Esaú é homem peludo, e eu tenho a pele lisa.
12 E se meu pai me apalpar? Vai parecer que estou tentando enganá-lo, fazendo-o de tolo e, em vez de bênção, trarei sobre mim maldição".
13 Disse-lhe sua mãe: "Caia sobre mim a maldição, meu filho. Faça apenas o que eu digo: Vá e traga-os para mim".

Conhecemos essa história muito bem. O filho faz coisas erradas e os pais o defendem, mas nesse caso não estamos falando da vez que o filho bateu no amiguinho na escola e os pais falam que “ele é um anjo e jamais faria isso”. Nesse caso em especial, Rebeca amava um de seus filhos mais do que o outro. Muito mais do que o outro. Mas o que é que pode sair de mal de um amor de mãe? Que tal falsidade ideológica, mentira e enganação? E a mãe tem noção total do que ela está fazendo porque quando o filho Jacó a questiona sobre a legalidade de tudo aquilo ela diz: “Caia sobre mim a maldição, meu filho.” Em outras palavras, eu sei que estou desobedecendo a vontade de Deus, mas que ele castigue a mim e não a você meu tesouro!
Agora vemos que esse amor de mãe foi longe demais. Ela enganou o marido já idoso e o seu outro filho para que o seu filho favorito, apesar de ser mais novo, ficasse com as bênçãos do mais velho. Por causa dessas atitudes de Rebeca e de Jacó, um ódio mortal entre dois irmãos nasce. Um que levaria décadas para se curar, e se curou, apenas porque Deus tocou no coração de ambos. Esse é mais um daqueles típicos casos em que a mãe que faz o que os filhos querem e depois chora porque se tornaram pessoas horríveis. Como é difícil encontrar pais que saibam dizer “não” para os seus filhos. Especialmente para fazer a vontade de Deus, e não a do filho.
Gênesis 22:1-2, 7-12
1 Passado algum tempo, Deus pôs Abraão à prova, dizendo-lhe: "Abraão! " Ele respondeu: "Eis-me aqui".
2 Então disse Deus: "Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei".[...]
7 Isaque disse a seu pai Abraão: "Meu pai! " "Sim, meu filho", respondeu Abraão. Isaque perguntou: "As brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o holocausto? "
8 Respondeu Abraão: "Deus mesmo há de prover o cordeiro para o holocausto, meu filho". E os dois continuaram a caminhar juntos.
9 Quando chegaram ao lugar que Deus lhe havia indicado, Abraão construiu um altar e sobre ele arrumou a lenha. Amarrou seu filho Isaque e o colocou sobre o altar, em cima da lenha.
10 Então estendeu a mão e pegou a faca para sacrificar seu filho.
11 Mas o Anjo do Senhor o chamou do céu: "Abraão! Abraão! " "Eis-me aqui", respondeu ele.
12 "Não toque no rapaz", disse o Anjo. "Não lhe faça nada. Agora sei que você teme a Deus, porque não me negou seu filho, o seu único filho. "

Aqui vemos a famosa história do sacrifício de Isaque. Até hoje muitos se questionam do porquê de Deus ter testado Abraão dessa maneira. Com certeza há uma ligação entre a vontade de obedecer de Abraão entregando seu único filho e um carneiro sendo entregue por Deus para morrer no lugar dele e o próprio Jesus Cristo que se entregou para morrer, não apenas por Isaque mas por todos nós.
Abraão nos mostra até onde um servo de Deus pode ter que ir para obedecer a Deus. Pode ser que nem sempre o servo entenda o que o Senhor quer com isso, mas ele obedece. Por toda a Bíblia vemos que, mesmo quando parece que o pedido de Deus é estranho, sempre é para o bem. Nesse caso, por exemplo a vida de Isaque foi poupada e Abraão aprendeu uma lição sobre ter fé em Deus. Até hoje, na cultura judaica, Abraão é o pai da fé. Sua atitude inspirou bilhões de pessoas através dos séculos. Pode ser que ele não sabia o porquê daquilo tudo. Mas Deus sabia. E Deus tinha um propósito. Abraão escolheu obedecer, sem questionar. E essa obediência foi recompensada grandemente. Sempre que escolhermos fazer a vontade de Deus seremos honrados e recompensados. Tudo correrá bem, porque Deus tem sempre o melhor para nós.

Jeremias 29:11-13
Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.
Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei.
Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.

Deus te chama para fazer a vontade, não do seu filho ou filha, não a do seu marido ou esposa, mas para fazer a vontade Dele. A vontade do Senhor é a mais importante. É soberana. É a Ele que você deve sempre obedecer. Deus vem em primeiro lugar. Deus sempre tem o melhor para você. Confie Nele como Abraão o fez e você será bem-sucedido e andará com Deus hoje e sempre.  

domingo, 23 de abril de 2017

Deus te ouve


Juízes 3.9
Mas, quando clamaram ao Senhor, ele lhes levantou um libertador, Otoniel, filho de Quenaz, o irmão mais novo de Calebe, que os libertou.

Quantas vezes vemos na Bíblia Deus ouvindo o clamor de Israel e enviando alguém para guia-los a libertação? Desde Moisés até, nesse caso aqui, Otoniel, Deus ouve seu povo e envia uma pessoa para trazer a benção. 
Devemos perceber duas coisas nesse texto:
1- Deus ouve seu povo. Quando você pedir a ajuda de Deus, saiba que Ele vai te ajudar.
2- Nem sempre Deus vai mandar algo "milagroso" para fazer o Seu trabalho. As vezes Deus vai usar pessoas como você e eu para fazer o bem. Deus deixe te usar. Seja um instrumento de Deus para fazer o bem, assim como Otoniel foi.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Viva de dia


1 Tessalonicenses 5:4-7 (NVI)
Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que aquele dia como o ladrão vos surpreenda;
porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Nós não somos da noite nem das trevas;
assim, pois, não durmamos como os outros, antes velemos e sejamos sóbrios.
Pois os que dormem, dormem de noite: e os que se embriagam, embriagam-se de noite.

É a noite que as pessoas se esgueiram, se escondem e fazem coisas que não fariam durante o dia. Podemos dizer com facilidade que é mais perigoso sair a noite que sair de dia. Eu conheço estabelecimentos que deixaram de ser 24 horas porque eram assaltados demais de madrugada, quando tem poucas pessoas. É mais fácil fazer o mal quando ninguém está olhando. Paulo fala aqui que Deus quer que sejamos sóbrios, mas não que nos entreguemos à noite como aqueles que bebem e dormem. Deus não quer que vivamos anestesiados, fora da realidade, mas sim que sejamos pessoas conscientes e com o pé no chão, sempre prontos para a obra de Deus.  
Por que será que muitas vezes antes de fazer algo errado olhamos para um lado e para o outro para ver se alguém está vendo? Lembro-me de que quando criança, minha mãe não queria me deixar ver os animes que passavam na tv. Eu, como um bom menino, assistia escondido! Mas não sem ficar de olho. Se minha mãe pisasse em casa eu trocava de canal!
Deus nos diz que nós fomos feitos para a luz do dia. Aqui Deus não está se referindo exatamente ao dia e noite, mas sim de uma maneira espiritual. Existem aqueles que, mesmo sendo de dia, vivem buscando uma maneira de conspirar, cometer erros e fazer o mal.
Quem espreita no escuro da noite? É a pessoa de bem, com amor no coração e disposto a fazer a vontade de Deus? Não! É o ladrão que quer te roubar, matar e destruir.
Uma vez eu estava indo para o trabalho e estava com preguiça e por causa disso peguei um caminho diferente. Nesse caminho, dois jovens (de no máximo uns 15 anos) se aproximaram de bicicleta e me assaltaram. Será que esses jovens fariam isso numa avenida movimentada? Ou na frente de conhecidos deles? Provavelmente não. Quando somos anônimos, é mais fácil fazer o mal. É só vermos a internet como prova disso. Quantas não são as pessoas que fazem e falam coisas terríveis online só porque elas se sentem mais anônimas atrás de um nick ou um perfil, só porque a pessoa não está na frente dela?
Em nenhum momento na Bíblia (e até na nossa cultura), trevas significaram alguma coisa boa. Crianças têm medo do escuro pois lá está o desconhecido. Adultos evitam se aventurar no escuro da noite, pois podem ser roubados ou coisa pior. Precisamos tomar cuidado. As vezes queremos ir para o escuro para ninguém saber o que estamos fazendo, mas nada pode ser escondido de Deus.

Hebreus 4:13
Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas.

Deus nos chama para sermos luz neste mundo de trevas. Não estamos aqui para nos perdermos na escuridão, mas sim para sermos diferentes. Deus sabe de tudo o que acontece com você. Não adianta querermos fingir com Deus.
Somente quando formos sinceros com Deus e conosco, teremos uma capacidade melhor para nos afastar do pecado. Precisamos ficar longe das coisas que nos fazem mal. O pr. Ed René disse que “Deus não coloca rótulo de veneno em refrigerante”. Se o Senhor diz que algo faz mal para você, então não fique questionando os porquês. Confie Nele e obedeça. Ele sabe de tudo. Inclusive das coisas que você faz quando ninguém está te vendo.


1 Tessalonicenses 5:16-24 (NVI)
Alegrem-se sempre.
Orem continuamente.
Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.
Não apaguem o Espírito.
Não tratem com desprezo as profecias,
mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom.
Afastem-se de toda forma de mal.
Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, alma e corpo de vocês seja conservado irrepreensível na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
Aquele que os chama é fiel, e fará isso.

1 Tessalonicenses 5:22 (Almeida)
Abstende-vos de toda a aparência do mal.

Estamos vivendo numa época em que nada mais é respeitado pelas pessoas. Tudo vira motivo de piada, meme e é compartilhado. Tudo é a melhor coisa do mundo ou a pior. Vivemos numa época onde todos querem questionar tudo. Todos têm algo a reclamar e algo a dizer, mesmo que nunca faça nada para mudar. Vivemos numa época bem complicada.
Quando vemos o apóstolo Paulo dizendo que devemos nos “afastar de toda forma de mal”, ou como diz a versão mais antiga “se abster de toda a aparência do mal”, percebemos que estamos perdendo muito tempo na questão errada.
Perdemos muito tempo questionando regrinhas de certo e errado e dizendo o que pode e não pode, o que é pecado e não é. Paulo já diz logo de cara: afaste-se da APARÊNCIA do mal. Muitos jovens parecem que ficam testando para ver até onde eles podem chegar no pecado. Ficam colocando a mão perto do tigre pra ver até onde eles podem ir. Uma hora o tigre morde a sua mão fora. Quando você perceber, já é tarde demais.
Deus não quer que você fique testando os limites da sua força de vontade. Ele quer que você se afaste de tudo que sequer PAREÇA pecado.
Tem algo de errado em fazer isso ou aquilo? Será que é pecado ou não? Isso te incomoda? Então deixe isso de lado. Às vezes para outra pessoa aquilo parece tranquilo mas em você causa um efeito muito ruim. Nem só as coisas que são pecado te afastam de Deus. Se tem algo que te afaste de Deus, afaste isso da sua vida.
Tem certos tipos de entretenimento que outras pessoas gostam e eu nem passo perto. Por que? Por que é pecado? Talvez nem seja, mas faz mal para mim. Se algo pode me afastar de Deus, eu não quero isso em minha vida, porque quando eu cair em tentação, já estarei longe de Deus. E nem sempre a gente consegue se recuperar da queda. As vezes quando caímos, mergulhamos bonito. E não voltamos mais.
Algumas pessoas têm a impressão que se pecarmos é só pedir perdão e pronto. Isso não é menosprezar o que Deus fez e faz por você? Isso não é desvalorizar o amor de Deus e a sua misericórdia? Se você tivesse um relacionamento onde seu cônjuge constantemente te trai e fala: é só eu dar um presente que ela me perdoa… Você acha que essa pessoa continuaria do seu lado?

1 Tessalonicenses 5:8,9
Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo a couraça da fé e do amor e o capacete da esperança da salvação.
Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para recebermos a salvação por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.

Viva para o dia. Foi para a luz que Deus te criou e não para ficar se escondendo fazendo coisas erradas e vergonhosas. Se você as vezes tem dúvida se o que você quer fazer é certo ou não pense se você faria isso na frente das pessoas que você gosta e principalmente se Deus se agradaria do que você está fazendo.