segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Até aqui

Até aqui o Senhor nos ajudou. Olhando para a sua vida, você pode dizer isso? Como anda seu relacionamento com Deus ultimamente?

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

A ordem do amor

Jesus nos manda amar. Mas o amor não é um sentimento? Como Ele me manda amar?

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Jesus é o único caminho para a salvação

Esse versículo foi a última coisa que meu avô me disse em vida.


Eu sei que alguns não vão gostar dessa mensagem. Eu não me importo. Jesus foi muito claro sobre como se chegar até Deus. SÓ através Dele.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Servo e Senhor

Qual dos dois você prefere ser? Servo ou Senhor? Pense bem... não é tão simples quanto parece...

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Como é grande o amor

Somente com fé podemos ter um relacionamento significativo com Deus.


terça-feira, 19 de novembro de 2013

Melhor melhor do mundo

Desejar ser o melhor é fácil. Mas e quando você descobre que, na realidade, é pequeno?

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

O céu é de graça

Não dá pra comprar a entrada no céu. Mas você pode entrar lá e é de graça.


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Carregue o peso

É mais fácil levar o peso quando não se está sozinho.
Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo.
Gálatas 6:2


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O poder do perdão


Perdoar é algo muito difícil. Tão difícil que existe um ditado popular que diz que errar é humano, mas perdoar é divino. Não só por o perdão ser algo tão bom que só pode ter vindo de Deus, mas também porque perdoar parece algo sobre-humano.

Hoje veremos três histórias famosas da Bíblia sobre perdão:
1-filho pródigo.

Jesus continuou: "Um homem tinha dois filhos.
O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles.
"Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.
Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade.
Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos.
Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada.
"Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!
Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti.
Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’.
A seguir, levantou-se e foi para seu pai. "Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.
"O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’.
"Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.
Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar.
Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar.
Lc 15.11-24.

O filho estava sossegado em casa mas saiu pra aprontar. Pediu a herança adiantada e partiu para gastar o dinheiro querendo satisfazer algum vazio em sua alma. Claro que não conseguiu. Ele voltou correndo pra casa do Pai quando a situação apertou. E o pai o perdoou. Esqueceu tudo aquilo. O pai tinha perdido uma fortuna. Até mesmo para um rico, a metade de todo o seu dinheiro faz muita falta. Mas nada disso importava. Ele voltou!
O pai, quando perdoou, abriu mão do seu ORGULHO. Ele poderia se considerar SUPERIOR, mas não se importava com isso. Também podia fazer o filho admitir que ELE ESTAVA CERTO e o filho errado. Porém, ele abriu mão disso tudo para o mais importante: ele ganhou sua família de volta. O filho morto, agora vivia.

2- José perdoa os irmãos.

A essa altura, José já não podia mais conter-se diante de todos os que ali estavam, e gritou: "Façam sair a todos! " Assim, ninguém mais estava presente quando José se revelou a seus irmãos.
E ele se pôs a chorar tão alto que os egípcios o ouviram, e a notícia chegou ao palácio do faraó.
Então disse José a seus irmãos: "Eu sou José! Meu pai ainda está vivo? " Mas os seus irmãos ficaram tão pasmados diante dele que não conseguiam responder-lhe.
"Cheguem mais perto", disse José a seus irmãos. Quando eles se aproximaram, disse-lhes: "Eu sou José, seu irmão, aquele que vocês venderam ao Egito!
Agora, não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês.
Já houve dois anos de fome na terra, e nos próximos cinco anos não haverá cultivo nem colheita.
Mas Deus me enviou à frente de vocês para lhes preservar um remanescente nesta terra e para salvar-lhes as vidas com grande livramento.
"Assim, não foram vocês que me mandaram para cá, mas sim o próprio Deus. Ele me tornou ministro do faraó, e me fez administrador de todo o palácio e governador de todo o Egito.
Voltem depressa a meu pai e digam-lhe: Assim diz o seu filho José: Deus me fez senhor de todo o Egito. Vem para cá, não te demores.
Tu viverás na região de Gósen e ficarás perto de mim — tu, os teus filhos, os teus netos, as tuas ovelhas, os teus bois e todos os teus bens.
Eu te sustentarei ali, porque ainda haverá cinco anos de fome. Do contrário, tu, a tua família e todos os teus rebanhos acabarão na miséria.
Gn 45.1-11.

Os irmãos do jovem José o vendem como escravo por inveja dele. Depois de muitos anos, eles os encontram novamente e ele tinha virado um grande governador no Egito. José poderia ter dito " vocês me venderam! Por culpa de vocês eu virei escravo e fui preso" mas ele deixou tudo aquilo pra trás pois conseguiu ver em tudo aquilo um plano de Deus. Para algumas pessoas, poucos momentos estragam anos de relacionamentos. Você consegue imaginar isso? Um casal que por causa de um dia ou uma noite acaba seu longo relacionamento? Um filho que em um dia desaponta seus pais? Um amigo que em poucos minutos que trai o amigo? Não para José. Para ele, aquele pequeno momento não foi o mais importante. Para ele, mais importante que olhar uma foto de um do filme é ver o filme todo e ver que aquele momento infeliz passou e um fim feliz chegou.
Assim como na história anterior, José abriu mão de: orgulho, posição superior, o "estar certo". Ele ganhou: sua família de volta, relacionamentos de paz e não de conflito.

3- Esaú perdoa Jacó.

Quando Jacó olhou e viu que Esaú estava se aproximando, com quatrocentos homens, dividiu as crianças entre Lia, Raquel e as duas servas.
Colocou as servas e os seus filhos à frente, Lia e seus filhos depois, e Raquel com José por último.
Ele mesmo passou à frente e, ao aproximar-se do seu irmão, curvou-se até o chão sete vezes.
Mas Esaú correu ao encontro de Jacó e abraçou-se ao seu pescoço, e o beijou. E eles choraram.
Então Esaú ergueu o olhar e viu as mulheres e as crianças. E perguntou: "Quem são estes? " Jacó respondeu: "São os filhos que Deus concedeu ao teu servo".
Então as servas e os seus filhos se aproximaram e se curvaram.
Depois, Lia e os seus filhos vieram e se curvaram. Por último, chegaram José e Raquel, e também se curvaram.
Esaú perguntou: "O que você pretende com todos os rebanhos que encontrei pelo caminho? " "Ser bem recebido por ti, meu senhor", respondeu Jacó.
Disse, porém, Esaú: "Eu já tenho muito, meu irmão. Guarde para você o que é seu".
Mas Jacó insistiu: "Não! Se te agradaste de mim, aceita este presente de minha parte, porque ver a tua face é como contemplar a face de Deus; além disso, tu me recebeste tão bem!
Aceita, pois, o presente que te foi trazido, pois Deus tem sido favorável para comigo, e eu já tenho tudo o que necessito". Jacó tanto insistiu que Esaú acabou aceitando.
Então disse Esaú: "Vamos seguir em frente. Eu o acompanharei".
Gn 33.1-12

Jacó enganou seu irmão. Roubou seu direito e sua bênção. Fugiu por causa do que tinha feito. Esaú, o irmão inocente enganado, fica pra trás, sem bênção e com ódio. O tempo passa, e assim como o tempo passou, o ódio de Esaú também passou e a saudade e o carinho pelo seu irmão já sumido há anos cresceu. Um dia, Jacó volta. Rico, mas humilhado. Enquanto o tempo deu paz ao coração de Esaú, o tempo só fez Jacó se sentir ainda culpado. Ele tinha se acertado com Deus, agora precisava do perdão do seu irmão mais velho. Ele se prostra e traz presentes. Esaú não se importa. Ele não quer presentes. Ele não quer uma admissão de culpa. Ele quer abraçar seu irmão há tanto perdido. Ele já tinha perdoado a Jacó, mas só agora, Jacó tinha vindo buscar o seu perdão que tanto precisava.

3 histórias de perdão.
Por acaso, as três acontecem dentro da família. Mas a família é um lugar de amor e compreensão onde sempre perdoamos uns aos outro? As vezes. Deveria ser, mas não é. Se você não perdoar seu irmão lá de casa, será que vai perdoar o irmãozinho lá da igreja que pisou no seu calo?
Deus sabe que temos dificuldade em perdoar. Em números 35 Deus ordena que os israelitas criassem algo chamado "cidades de refúgio". Se algum dia, acontecesse um acidente e alguém causasse a morte de alguém, essa pessoa inocente teria um lugar para fugir para que não houvesse ainda mais sofrimento por causa do ódio, da vingança cega. Deus pensou nisso pois Deus já sabia que as pessoas não perdoam com facilidade.
Para Deus, é muito importante que aprendamos a perdoar. Ele deixa isso bem claro. Um dos textos mais famosos da Bíblia toda é esse:

Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome.
Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.
Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.
Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.
E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém’.
Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará.
Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas".
Mt 6.9-15

Todos nós tempos a capacidade do perdão. Deus nos criou assim. Perdoar também é humano. Se fosse impossível, Deus não colocaria para nós como exigência.
Esta é uma das poucas na Bíblia em que vemos que Deus coloca uma condição ao seu perdão. Muitas vezes Deus perdoou o seu povo e continua perdoando, todo dia. Mas aqui Jesus nos diz que nem tudo é fácil assim. Seremos perdoados por Deus, se perdoarmos as pessoas. Se não perdoarmos, não seremos. Simples assim. Mas difícil de colocar em prática. Não podemos ignorar a importância disso: estamos falando do perdão de Deus, da nossa salvação. Temos que colocar em nossas vidas como prioridade: Tenho que aprender a perdoar!

Assim como nessas três histórias, temos que abrir mãos do orgulho e de nos acharmos superiores. Algumas pessoas se apegam ao ódio como se fosse algo bom! NÃO! ELE eu não perdoo! Ele foi longe demais! Como se você estivesse mantendo aquela pessoa como refém. Na verdade, aquele que pede perdão se liberta! Aquele que não perdoa é quem fica escravo da raiva, da amargura, do ódio. A outra pessoa pediu perdão e seguiu com a vida dela. Ela admitiu o erro e se humilhou. Ela SEGUIU EM FRENTE. Mas quando nós não perdoamos, nós ficamos parados. Somente quando perdoamos de verdade é que seguimos em frente. Temos que desapegar do orgulho, da superioridade e do ódio. Desapega!
Um versículo que vimos hoje resume tudo isso.

Então disse Esaú: "Vamos seguir em frente. Eu o acompanharei".
Gênesis 33:12


Precisamos seguir em frente. Você vai seguir preso ao seu ódio ou vai aprender a perdoar e seguir em frente com sua vida?

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Eu quero!

Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.
Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam.
Gálatas 5:16-17

Dentro do ser humano há uma eterna luta entre o que ele quer e o que ele deve. As vezes essas duas coisas se alinham, e você deseja algo que também é o certo. Mas aí é fácil. O problema, a complicação, é o contrário: as vezes temos vontades e nem sempre são coisas boas.
Você pode estar pensando em pessoas que tem desejos de causar o mal a outros, de vê-los humilhados e destruídos. Existem pessoas assim. Tem gente que se satisfaz quando vê outro em desgraça. Mas nem precisa ir tão longe assim. Quando colocamos a nós mesmos em primeiro lugar, nosso desejo egoísta ao invés do bem do outro, nós fazemos como o diabo. O que ele queria: ser igual a Deus. Ele podia? Não! Isso tinha algum cabimento? NÃO! Mas ele queria! E para ele, isso era o mais importante. O que ele queria!
Olhe para o seu dia. Quanto tempo você gasta fazendo somente o que você quer e quanto você gasta fazendo o que você precisa?
Só aprenderemos a ser bons filhos, bons pais e bons cristãos quando dermos mais importância para o que Deus quer de nós do que o que EU QUERO. O que eu quero não é importante. Nunca foi.
Quem nunca viu uma criança desesperada porque queria alguma coisa? As vezes agimos como crianças que dizemos: "eu quero", mas não temos noção realmente do que precisamos. Deus, assim como qualquer pai, tem horas que tem que nos ensinar dizendo não, ou porque não é a hora certa, ou porque aquilo não ia fazer bem pra nós, não importa o quanto choremos ou esperneemos.
Mais importante do que o que você quer, é o que o seu irmão precisa. Se você tem 2, dê um para aquele que precisa.
Mais importante do que o que você quer, é o que Deus quer pra você. Ele sabe o que é melhor pra sua vida. Mesmo que só depois você consiga entender isso. Confie nas mãos de Deus.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Filho ou escravo?

Como é o seu relacionamento com Deus? Você se sente filho de Deus ou apenas mais um servo?

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

O mistério de Jesus

Alguns que Jesus era só um homem, mas diversas vezes ele fez coisas até hoje consideradas impossíveis aos homens...

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Espiões diabólicos

Pois tais homens são falsos apóstolos, obreiros enganosos, fingindo-se apóstolos de Cristo.
Isto não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz.
Portanto, não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça. O fim deles será o que as suas ações merecem.

2 Coríntios 11:13-15

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Eu sou o máximo

Tem gente que começa a se achar muito importante. Mas o que importa é o que Deus tem a dizer sobre isso...


Contudo, "quem se gloriar, glorie-se no Senhor",
pois não é aprovado quem a si mesmo se recomenda, mas aquele a quem o Senhor recomenda.
2 Coríntios 10:17-18

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Deus está com você




Download da mensagem em áudio mp3:
BAIXAR AQUI

Se preferir, ler, a mensagem está abaixo. 
-----------------------------------------------------------------------------



Quem não passou por uma dificuldade essa semana?
Jesus nos diz que no mundo teremos aflições. Todos nós passamos por dificuldades. Elas fazem parte da vida. Você não passou alguma dificuldade nessa semana? Talvez até hoje? Nervosismo, ansiedade, raiva, estresse. Hoje em dia, todos nós temos muita coisa que queremos fazer e pouco tempo. E ainda vem as dificuldades. Mas Deus tem algo de bom para te dizer hoje.

Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos. 
Efésios 6:10-18

Por que somos perturbados pela batalha espiritual? Quem não queria viver sem problemas e sem preocupações? Deus nos prometeu o céu, e o céu é um sonho maravilhoso por muitos motivos, mas para mim pessoalmente, não vejo a hora de passar meus dias em paz, junto de Deus, sem preocupações, sem contas, sem ansiedade, sem pecado. Mas enquanto o céu não vem, nós vivemos no mundo, e no mundo teremos aflições. Por quê?
1-    Porque Deus nos criou livres. Gênesis 1.27 diz que Deus nos criou a sua imagem e semelhança. Como Deus de amor, Ele nos criou com a capacidade de ser amados e de amar de volta. Deus não fez escravos, ele fez seres livres, com capacidade de escolher. Só é possível ter um relacionamento de amor com alguém que é livre para amar ou não de volta. Se não tivéssemos liberdade para escolher, não teríamos dúvidas ou incertezas. Se não tivéssemos liberdade, seríamos apenas servos sem mente que obedecem cegamente a seus senhores. Isso não é a situação. Não foi assim que Deus nos fez. Passamos por tribulações porque somos livres. Livres para escolher.
2-    As batalhas espirituais são resultado da rebeldia do ser humano diante do seu Deus. Lucas 15.11-32 conta a história do filho pródigo. Assim como o filho pródigo, nós nos revoltamos, queremos ser livres de Deus e viver da maneira que desejamos. Mas não é liberdade que conquistamos. Deixamos Deus de lado atrás de nossos desejos pecaminosos. Acabamos nos afastando de Deus, das bênçãos do Pai e alguns de nós nos lembramos de como era bom viver com o Pai e voltamos para a fazenda do Pai pedindo perdão, percebendo o tamanho da besteira que fizemos quando deixamos a Deus. No fim, somos atormentados por nossas escolhas. Deus nos ofereceu o presente da salvação, mas ele é um presente. Você precisa aceitar esse presente.

Passamos por lutas porque somos livres para escolher e decidir nosso caminho.

Algumas pessoas acham que a vida é como um filme, mas isso não é verdade. No filme, você só senta e espera uma história ser contada. Você não tem desafios, é só sentar e assistir. A vida é mais como um vídeo game. Você decide para onde a história vai, se vai para frente ou se vai parar onde você está. Se você não joga, o jogo não segue em frente. Se você quer vencer no jogo da vida, desafios vão surgir, mas é necessário passar por eles para se chegar no objetivo.
A Bíblia nos deixa instruções que devemos seguir para vencer nessa batalha espiritual:
- “Fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam a armadura de Deus.” Efésios 6.10-11
Em primeiro lugar, já queria deixar claro: você não vai vencer sozinho. Um dos motivos de sofremos com a batalha espiritual é que o ser humano se afastou de Deus por causa do pecado. Agora que voltamos para o lar, para a casa de nosso Pai, não vamos passar pelas dificuldades novamente. Você consegue imaginar essa situação? O filho pródigo volta para casa, é aceito novamente e quando surge um problema ele some novamente? Não! Ele já viveu longe do Pai! Ele sabe como é terrível. Depois de o Pai estender a mão e o ajudar, o filho sabe que pode contar com Ele.
Uma vez que você tenha conhecido a Deus de verdade, você não quer mais viver sem Ele. As batalhas não serão vencidas por nós, mas por Deus.
Existe uma música que diz “Sei que não estou sozinho nessa guerra, Ele luta por mim”. Essa é a verdade do Evangelho: Deus luta por você!

A luta entre o diabo e Deus não é uma queda de braço emocionante onde ninguém sabe quem vai ganhar. Não... Ela já foi vencida por Deus há muito tempo. O diabo nunca teve chance contra Deus. A maior batalha de todas já foi vencida na cruz, onde Deus entregou o cordeiro para pagar o preço do pecado dos homens e para que nenhum deles precisasse ficar longe do Senhor. A batalha já acabou e como vemos na Bíblia, o inimigo, apesar de já derrotado, ainda vai demorar um pouco até admitir a derrota. Deus já tem uma data especial reservada para dar um fim nessa história. O principal motivo de Deus estar se alongando e não acabar com essa guerra de uma vez por todas é o amor: quanto mais tempo ele der, mas pessoas se achegarão a Ele. O amor de Deus é tão grande que o diabo ainda está a solta por misericórdia e amor por nós, a criação, e porque o Pai espera pacientemente que o filho volte para casa.
Você tem Deus do seu lado e vai querer lutar sozinho? Vai perder! A instrução que temos é para nos fortalecer no Senhor e vestir a armadura de Deus!

Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
Romanos 8:31

A força que temos não vem de nós. Se temos alguma força, ela vem de Deus e é com Ele que temos que buscar força. Você só vai ser fortalecer nessa luta espiritual se você buscar forças de Deus. Claramente você não vai vencer pela sua força. Paulo diz:

Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: "Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza". Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.
2 Coríntios 12:7-9

Não sabemos exatamente o que era esse espinho na carne de Paulo, mas alguma coisa o atormentava. Ele tinha uma luta e tinha pedido para Deus para tirar isso da vida dele. E Deus disse que não. Paulo entendeu. Aquela dificuldade era algo que Deus não tirava dele para que ele se mantivesse humilde e lembrasse que ele não é nada, e tudo que há de bom vem de Deus.
Algumas pessoas só buscam forças em Deus na hora da dificuldade e quando tudo vai bem, acham que podem vencer sozinhas. Essa pessoa vai passar por muitas dificuldades na vida, para que nunca se esqueça que a força não vem dela, mas vem de Deus.

- “...ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais...” Efésios 6.11-12

Nós lutamos contra nossa própria carne e nossos próprios desejos. Tiago diz:

Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte.
Tiago 1:14-15

Em algumas áreas da vida, nós somos fracos. Nem todos nós somos tentados pelas mesmas coisas, pois somos todos fracos, de maneiras diferentes. Temos que reconhecer nossas fraquezas e buscar forças no Senhor para fazer, não aquilo que queremos, mas aquilo que é bom para nós.


Crianças muitas vezes querem algo que não é bom. Elas simplesmente querem as coisas e nem sabem porquê. As vezes um aluno chega para mim e me diz: minha mãe vai me dar um tablet no natal. Eu digo: que legal! Para que você quer um tablet? A criança diz: não sei. Mas eu quero.
Elas acham que estão escolhendo o melhor, mas na realidade, não tem noção do que estão fazendo. Quando eu era criança eu viajei com minha família. O natal estava próximo e eu queria muito um vídeo game. Durante uma viagem que fizemos eu vi um estilingue e fiquei maluco! Eu queria aquele estilingue e falei: “mãe, compra pra mim! Não precisa me dar o vídeo game no natal, me dá o estilingue de natal!”. Olhando hoje eu diria pra mim mesmo: NÃO!!! Fica quieto! Vídeo game é bem mais legal! Na época, minha mãe já sabendo que eu iria me arrepender depois, e não querendo que eu ficasse atirando pedras em passarinhos, me disse não. Eu resmunguei. Mas quando eu ganhei o vídeo game eu lembrei da besteira que quase fiz.
Diante de Deus, nós somos as crianças. Nós batemos o pé e queremos isso e aquilo, mas somos levados por instintos e desejos infantis, sem ter noção real do que precisamos. Depois nos arrependemos.
Precisamos entregar nossa vida na mão de Deus e deixar Ele nos fortalecer. A batalha interior é a mais difícil de todas e quando lutamos sozinhos, já perdemos. Em Cristo somos mais que vencedores.

O texto diz que nossa luta não é contra carne mas poderes e autoridades. Nossa luta não é somente do bem contra o mal. Nossa luta é contra todo poder que promove o pecado e a morte. Quando você luta pelos direitos do seu próximo, você está lutando contra o mal que há na sociedade. Quando você está ajudando em amor aquele que passa necessidade, você está lutando diretamente contra o mal que existe nesse mundo, fazendo assim a obra de Deus de amar o próximo. Nós sabemos que em muitos países do mundo existem cristãos resistindo na luta governos opressores com leis malignas que promovem desigualdade e injustiça mas impedem a palavra de Deus de ser pregada. Se nós não passamos por esse tipo de batalha, temos que orar fervorosamente por aqueles que passam.


Nossa luta contra os poderes e autoridades espirituais não é uma luta individual. Além de estarmos com Deus, temos a igreja. Quando você passa por um momento difícil e precisa de aconselhamento e consolo, o que você faz? Procura um amigo do trabalho? Um líder da igreja? Um irmão próximo da congregação que sempre está pronto a te ouvir? Desabafa na internet? Busque a ajuda dos seus irmãos, aqueles que passam pelo mesmo que você e vão te entender.

- “...Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos...” Efésios 6.18



Precisamos nos lembrar que nossos irmãos passam pela mesma luta que nós passamos. A tendência natural das pessoas é sempre achar que o problema dela é maior que o seu.


Temos que lembrar que assim como você passa por tribulações, os seus irmãos também estão nessa mesma batalha! Os soldados em linha de frente criam laços um com os outros por estarem juntos na batalha e eles só estão ali porque o seu país está em guerra. Quanto mais nós, que estamos todos na mesma guerra espiritual, temos que nos fortalecer e nos ajudar mutuamente!

- “...Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça, e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz.
Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus...”
Gálatas 5:14-17

Esse homem da imagem está preparado para a batalha. Todas as nossas armas vem de Deus. Sem Deus, somos pessoas nuas correndo para uma batalha contra flechas de fogo. Com Deus, estamos cobertos e protegidos. E não só bem defendidos, mas também armados para vencer. Não é à toa que a Bíblia recebe o nome de espada do Espírito. É com a Bíblia que lutamos contra as mentiras que o diabo coloca no nosso caminho cortando elas como faca quente corta manteiga. A Bíblia desmente todas as mentiras que o diabo espalha pelo mundo. Até Jesus quando foi tentado usou a Bíblia para se defender do diabo.

Mentiras diabólicas:
O diabo quer que acreditemos que somos muito poderosos, pois assim não precisamos de Deus. Isso é mentira.
O diabo tenta convencer de que Deus e nem ele existem. A melhor maneira de um espião causar estrago é infiltrado e disfarçado.
Como nem todos acreditam nisso, então ele tenta estragar a mensagem do evangelho fazendo pessoas usarem o nome de Deus em coisas que são erradas, assim as pessoas vão ver isso e desprezar a Deus. A Bíblia nos diz que conhecemos os servos de Deus examinando seus ensinos e pelos seus frutos. Falsos profetas são mais aparecidos que os verdadeiros, pois eles fazem isso para aparecer.
O diabo quer nos fazer amar qualquer coisa mais do que a Deus: dinheiro, vícios, outra pessoa, etc. Como diz um escritor (Roger L’Estrange): “Aquele que serve a Deus por dinheiro, servirá ao diabo por salário melhor”. Isso não quer dizer que o salário do diabo seja melhor, mas quem serve a Deus como um mercenário, somente atrás de dinheiro e sucesso, quando tiver uma oferta melhor, muda de senhor.
O diabo também tenta nos enganar fazendo-nos pensar que somos muito santos e especiais, e que de alguma maneira, Deus nos deve. O irmão mais velho do filho pródigo pensava assim sobre seu pai: eu sempre fui obediente e não ganhei nada em troca!
O diabo tenta nos enganar fazendo pensar que ele é muito grande e poderoso e tem alguma chance contra Deus. Ele também gosta de colocar dúvidas no seu coração sobre se você realmente é cristão, se você no fundo não é uma farsa e se Deus realmente ouve sua oração. Essas são dúvidas sutis, mas muito efetivas que o diabo coloca em nosso caminho.
Se você tem alguma dúvida sobre se você realmente é cristão... se você tem alguma coisa te afastando de Deus, alguma coisa te impedindo de ser um servo fiel como você gostaria de ser, então faça como Pedro nos ensinou: entregue-se nas mãos de Deus.

Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido.
Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.
Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.
Resistam-lhe, permanecendo firmes na fé, sabendo que os irmãos que vocês têm em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos.
O Deus de toda a graça, que os chamou para a sua glória eterna em Cristo Jesus, depois de terem sofrido durante pouco de tempo, os restaurará, os confirmará, lhes dará forças e os porá sobre firmes alicerces.
1 Pedro 5:6-10

Lembre-se: sozinhos não conseguiremos vencer essa batalha. Mas não tenha medo. Deus está do nosso lado.

2 Reis 6:16-17:
O profeta respondeu: "Não tenha medo. Aqueles que estão conosco são mais numerosos do que eles". E Eliseu orou: "Senhor, abre os olhos dele para que veja". Então o Senhor abriu os olhos do rapaz, que olhou e viu as colinas cheias de cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu.

A batalha existe. Ela é real. Quando você voltar para o seu trabalho, a luta vai continuar. Quando você voltar para seus estudos, para sua casa, para a sua semana, a luta vai continuar. Mas você não luta sozinho. Que Deus possa abrir os seus olhos espirituais, para que você creia, você saiba que Deus está contigo. Sua força é o Senhor. É Ele que luta por você. Sem Ele nada podemos fazer. Mas com Deus, estamos em esmagadora maioria. Com Deus somos mais que vencedores.
Quando a luta vier, busque forças no Senhor. É Ele que te sustenta, te guarda e te faz vencer.